Receba Novidades do Blog em seu e-mail

Totus

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Direito de Nomeação de Aprovados fora do Número de Vagas

STF confirma que candidatos classificados em concurso público fora do número de vagas estabelecido em edital têm direito a nomeação caso o órgão manifeste interesse na realização de novo concurso ainda no prazo de validade do concurso anterior.
Para o relator do RE 837311, ministro Luiz Fux, a aprovação além do número de vagas previstas em edital, passando o candidato a integrar cadastro de reserva, embora não gere a obrigação do Estado, configura expectativa de direito à nomeação. Entretanto, a partir do momento em que “o Estado manifesta inequívoco interesse, inclusive com previsão orçamentária, de realizar novo concurso, o que era mera expectativa de direito tornou-se direito líquido e certo”.

sábado, 29 de agosto de 2015

Edital Sintetizado funciona?

Se você estuda para concursos, já deve ter percebido publicações patrocinadas no Facebook sobre um tal "edital sintetizado", método pelo qual bastaria ao candidato estudar 50% do edital. Será que se trata de mais um desses métodos mágicos para iludir concurseiros ou tem algum fundamento?
Em primeiro lugar, é preciso dizer que o método parte de premissas que raramente se verificam na prática. Antes de tudo, recomendam seus idealizadores, é necessário focar em um (e somente um) cargo e em uma (e somente uma) banca. Por exemplo: quero fazer concursos realizados pelo Cespe para o cargo de analista judiciário, área administrativa, de tribunais. Um problema que já verifiquei, de início, é que isso nem sempre é possível. Foco é necessário, mas não pode ser tão fechado, pois assim boas oportunidades poderiam ser perdidas. Você vai deixar de fazer um concurso que lhe interessa só porque a banca não é a que você quer? Eu nunca pensei assim e os melhores concurseiros que conheço até adaptam seus estudos conforme a banca que vão enfrentar, mas nunca focam em banca, fugindo das outras. Você pode até focar em um cargo e em uma banca. Opção sua! Mas saiba que você estará fechando muito o leque de opções. O que eu já fiz e vejo os melhores concurseiros que conheço fazerem é focar em uma área. Por exemplo: área de controle (TCs e Controladorias), área jurídica de tribunais (analista judiciário de tribunais superiores e TJs), área administrativa, área policial, área fiscal etc.
Mas como funciona o método? Depois de focar em um cargo e em uma banca, o concurseiro deveria analisar todas as questões cobradas em concursos anteriores realizados pela mesma banca para o mesmo cargo. Daí seria possível perceber temas que, embora presentes nos editais, nunca caíram em provas anteriores. Você então focaria os seus estudos somente naquilo que já foi cobrado, nos tópicos de maior interesse da banca. Faz algum sentido, mas há problemas e riscos grandes nessa estratégia.
Primeiro problema: tópicos que nunca apareçam em provas anteriores, podem aparecer pela primeira vez. Segundo: para muitos cargos, o volume de provas anteriores é muito pequeno, o que poderia levar o candidato a cometer o grave erro de estudar apenas pouquíssimos tópicos que já foram cobrados.
Na verdade, o método do edital sintetizado não traz grande novidade. Ele apenas leva perigosamente ao extremo um dos métodos de estudo já utilizado amplamente, que é a resolução de questões. De fato, nem tudo que lemos em livros ou cursos é cobrado em provas. Por isso, faz sentido uma análise de trás para frente, como que uma engenharia reversa. Se passar em concursos é resolver provas, então devo verificar o que é cobrado, para então direcionar os meus estudos ao que mais interessa. Entretanto, o estudo teórico que aborde todo o edital sempre será necessário. O que você não pode fazer é, logo de início, tentar estudar com profundidade todas as matérias de um concurso. Isso é humanamente impossível. Na área jurídica, por exemplo, muita gente sai da faculdade achando que estudar para concursos é ler informativos da jurisprudência. Para mim, essa seria a fase mais avançada dos estudos. Depois de revisar a teoria, ler as normas, resolver as questões anteriores, aí sim eu faria leitura de informativos da jurisprudência mais recentes, pois a jurisprudência mais importante certamente já foi cobrada em provas anteriores, já aparece em materiais teóricos, nas aulas etc.
A minha sugestão é a seguinte:
1. Foque em uma área (jurídica, administrativa, fiscal, policial etc);
2. Tenha uma visão geral sobre o que interessa para a área escolhida, de acordo com os conteúdos programáticos de editais anteriores, por meio de videoaulas ou livros voltados para concursos;
3. Leia as normas, no caso de disciplinas jurídicas;
4. Resolva o máximo de questões das disciplinas que interessam para a sua área. Se há um edital "na praça", foque nas questões da respectiva banca. Se não há edital, faça questões de diversos formatos e diversas bancas. Aproveite os próprios comentários da ferramenta de questões que utilizar para aprender conteúdos que porventura não tenha visto ainda. Se for necessário para melhor compreender as questões, aprofunde os conhecimentos em um tópico ou outro;
5. À medida que resolver as questões, marque na sua legislação os dispositivos que são cobrados. Você precisará sim ler as normas completas, mas para aquela revisão na última semana antes da prova, você poderá reler apenas os dispositivos que já foram cobrados.
No mais, desconfie de método mágicos! Nenhuma metodologia de estudo para concursos, por melhor que seja, dispensa a dedicação. Não basta estudar bem, é preciso estudar muito. Não basta estudar muito, é preciso estudar bem!
Se você deseja um acompanhamento sério e profissional na árdua caminhada dos concursos públicos, conheça o trabalho da Totus Concursos (www.totusconcursos.com.br).

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Além dos concursos...

Para quem não sabe, também sou músico:

Felicidade também é tocar Bach num final de tarde de domingo! Invenção a duas vozes n. 1.

Posted by Guto Bello on Domingo, 19 de julho de 2015

terça-feira, 9 de junho de 2015

Edital TCU

Acaba de ser publicado o edital para o concurso de auditor e técnico do Tribunal de Contas da União - TCU.

A equipe de coaching da Totus Concursos tem muita experiência no concurso do TCU (todos são ou já foram auditores). Conheça a equipe e proposta de coaching da Totus Concursos.

Download dos editais:
Auditor
Técnico
Entrevista com Sarah Toledo, 1ª colocada no último concurso do TCU

Veja os Editais:
Auditor:
Técnico:

quarta-feira, 1 de abril de 2015

TCU autoriza 66 vagas para Auditor e 43 para Técnico

O Tribunal de Contas da União autorizou realização de concurso para preencher 66 vagas de Auditor Federal de Controle Externo - AUFC e 43 vagas de Técnico Federal de Controle Externo - TEFC, assim distribuídas:
AUFC - Orientação Auditoria Governamental - 36 vagas;
AUFC - Orientação Tecnologia da Informação - 30 vagas;
TEFC - Especialidade Técnica Administrativa - 43 vagas.
O edital do concurso deve sair ainda no início de abril. De acordo com a revista Você S/A, o Tribunal de Contas da União - TCU é o melhor órgão público para trabalhar. O cargo tem remuneração inicial de R$ 9.616,42 e final de R$ 13.424,44.
A Totus Concursos oferece coaching para o concurso do TCU. Os coaches Guto Bello, Patrícia Yuri, Sarah Toledo e Alysson Cardoso atuarão na prestação do serviço. Guto já foi TEFC e Auditor Federal de Controle Externo - AUFC do TCU. Atualmente é Consultor Legislativo do Senado Federal. Patrícia é AUFC do TCU. Sarah também é AUFC do TCU, aprovada em 1º lugar no último concurso. Alysson é Coach certificado pela Sociedade Brasileira de Coaching e Analista em Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação.
Veja a seguir o que está incluso no serviço de coaching:
Avaliação e orientações iniciais
- Acesso ao curso "Guia Prático para Aprovação em Concursos Públicos", ministrado por Guto Bello
- Questionário para registrar informações sobre o coachee (cliente)
Simulados iniciais (100 questões por disciplina)
- Proposta de tema e correção de redação (português e conteúdo)
- Utilização de outras ferramentas de coaching, se houver necessidade
Planejamento
- Elaboração do plano de estudos de acordo com o critério das três dimensões do estudo: teoria, normas e questões
- Distribuição do tempo de estudo de acordo com os resultados dos simulados e os pesos prováveis da disciplina
- Organização do quadro semanal de estudos
- Orientações sobre gestão do tempo
- Orientações sobre metodologia de estudo de acordo com o tempo disponível e com os resultados dos simulados
- Indicação de materiais e/ou cursos
- Indicação de materiais virtuais gratuitos (quando houver)
- Estabelecimento de metas semanais de estudo para cada disciplina
- Análise do edital
Acompanhamento e monitoramento
- Solução de dúvidas quanto à metodologia e orientações para tomada de decisões ao longo do processo (por e-mail)
- Contatos com os coaches por email e mensagens de texto (Whatsapp)
- Compartilhamento de planilhas para controle dos estudos
- Uma reunião virtual individual por mês
- Uma reunião virtual em grupo por semana desde a publicação do edital até a data de realização da provas
- Orientações para provas discursivas
- Correção de 12 questões discursivas
- Envio de listas de exercícios
- Dois simulados (formato 100 questões por disciplina) bimestrais
- Um simulado virtual com questões selecionadas logo após a publicação do edital
- Um simulado presencial com questões inéditas três semanas antes da prova
- Orientações para elaboração de recursos para a prova objetiva
- Elaboração de recursos para prova discursiva
Veja a íntegra da publicação no DOU de 01/04/2015:
EDITAL No - 3 - TCU-AUFC E TEFC, DE 31 DE MARÇO DE 2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO E TÉCNICO FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO O Instituto Serzedello Corrêa (ISC) torna pública a autorização do Presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) para a realização de concurso público para provimento de 66 cargos vagos de Auditor Federal de Controle Externo Área e Especialidade Controle Externo (AUFC-CE), sendo 36 na Orientação Auditoria Governamental e 30 na Orientação Tecnologia da Informação; e 43 cargos vagos de Técnico Federal de Controle Externo Área Apoio Técnico Administrativo Especialidade Técnica Administrativa (TEFC-ATA), bem como das vagas decorrentes de eventuais vacâncias ocorridas até a publicação do edital de resultado final da primeira etapa do concurso público, observado o interesse da Administração distribuídas da seguinte forma: 30 (trinta) em Brasília-DF, 1 (uma) no Acre, 1 (uma) no Amazonas; 1 (uma) no Amapá, 1 (uma) no Mato Grosso, 1 (uma) no Pará e 1 (uma) em Roraima. As vagas de AUFC-CE Orientação Tecnologia da Informa- ção serão destinadas ao Distrito Federal. As vagas de TEFC-ATA serão distribuídas da seguinte forma: 33 (trinta e três) em Brasília-DF, 1 (uma) no Acre, 1 (uma) no Amazonas; 1 (uma) na Bahia, 2 (duas) no Maranhão, 1 (uma) no Mato Grosso, 1 (uma) no Pará, 1 (uma) em Pernambuco, 1 (uma) em Rondônia e 1 (uma) em Roraima. As normas de realização do concurso serão divulgadas no edital de abertura de inscrições. Ficam revogados o Edital nº 1 - TCU - AUFC E TEFC, de 8 de julho de 2014, republicado no Diário Oficial da União (DOU) de 8 de julho de 2014, e o Edital nº 2 - TCU - AUFC E TEFC, de 17 de outubro de 2014, publicado no DOU de 20 de outubro de 2014.
Mais informações: http://www.totusconcursos.com/interessecoach.html

segunda-feira, 30 de março de 2015

Em concursos públicos são aprovadas as pessoas que mais acertam as questões. Por isso, é fundamental descobrir as razões dos seus erros. Você sabe quais são elas? www.totusconcursos.com

Posted by Totus Concursos on Domingo, 29 de março de 2015

sexta-feira, 20 de março de 2015



De acordo com a revista Você S/A, o Tribunal de Contas da União - TCU é o melhor órgão público para trabalhar. O Tribunal já autorizou realização de concurso para preenchimento de vagas de Técnico Federal de Controle Externo - TEFC. O edital pode sair a qualquer momento. O cargo tem remuneração inicial de R$ 9.616,42 e final de R$ 13.424,44.

A Totus Concursos oferece coaching para o concurso de TEFC/TCU. Os coaches Guto Bello, Patrícia Yuri e Alysson Cardoso atuarão na prestação do serviço. Guto já foi TEFC e Auditor Federal de Controle Externo - AUCE do TCU. Atualmente é Consultor Legislativo do Senado Federal. Patrícia é AUCE do TCU. Alysson é Coach certificado pela Sociedade Brasileira de Coaching e também Analista em Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação.
Veja a seguir o que está incluso no serviço de coaching:

Avaliação e orientações iniciais

  • Acesso ao curso "Guia Prático para Aprovação em Concursos Públicos", ministrado por Guto Bello
  • Questionário para registrar informações sobre o coachee (cliente)
  • Simulados iniciais (100 questões por disciplina)
  • Proposta de tema e correção de redação (português e conteúdo)
  • Utilização de outras ferramentas de coaching, se houver necessidade

Planejamento

  • Elaboração do plano de estudos de acordo com o critério das três dimensões do estudo: teoria, normas e questões
  • Distribuição do tempo de estudo de acordo com os resultados dos simulados e os pesos prováveis da disciplina
  • Organização do quadro semanal de estudos
  • Orientações sobre gestão do tempo
  • Orientações sobre metodologia de estudo de acordo com o tempo disponível e com os resultados dos simulados
  • Indicação de materiais e/ou cursos
  • Indicação de materiais virtuais gratuitos (quando houver)
  • Estabelecimento de metas semanais de estudo para cada disciplina
  • Análise do edital

Acompanhamento e monitoramento

  • Solução de dúvidas quanto à metodologia e orientações para tomada de decisões ao longo do processo (por e-mail)
  • Contatos com os coaches por email e mensagens de texto (Whatsapp)
  • Compartilhamento de planilhas para controle dos estudos
  • Uma reunião virtual individual por mês
  • Uma reunião virtual em grupo por semana desde a publicação do edital até a data de realização da provas
  • Orientações para provas discursivas
  • Correção de 12 questões discursivas
  • Envio de listas de exercícios
  • Dois simulados (formato 100 questões por disciplina) bimestrais
  • Um simulado virtual com questões selecionadas logo após a publicação do edital
  • Um simulado presencial com questões inéditas três semanas antes da prova
  • Orientações para elaboração de recursos para a prova objetiva
  • Elaboração de recursos para prova discursiva
Mais informações: http://www.totusconcursos.com/interessecoach.html

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Monte um plano de estudos para o carnaval

O carnaval está chegando! Para um concurseiro que se preze e principalmente para quem também concilia os estudos com o trabalho, o período é uma ótima oportunidade para estudar. Em quatro, cinco ou seis de folia (e olha que para muitos a festa dura muito mais tempo), é possível estudar o que talvez se estude em duas ou três semanas normais, a depender da quantidade de horas que a pessoa costuma dedicar aos estudos diariamente.

Primeiramente, faço um alerta. Não há método de estudo tão milagroso que dispense a dedicação, o suor, os HBCs. Se estudar sem método torna o estudo ineficiente, da mesma forma, não bastam excelentes técnicas de planejamento e estudo, é preciso esforço, horas de estudo. Dedicação e método são lados da mesma moeda que leva à aprovação, o preço a pagar para conquistar o tão desejado cargo público. Então, cuidado com as propagandas de métodos milagrosos! É dentro desse contexto, segundo o qual posso afirmar com segurança que, em geral, quem gasta mais tempo com os estudos, desde que seja metódico, tem maiores chances de aprovação, que reforço a necessidade de que você, bom concurseiro, aproveite bem o carnaval.

Outro alerta: cuidado com esses cursos e aulões que são realizados nas madrugadas, com professores fantasiados, à base de muita cafeína. Isso não faz sentido. Para que passar a noite de sexta para sábado em sala de aula, se depois você vai chegar a sua casa e, exausto, dormir até as quatro horas da tarde? Não seria melhor dormir à noite e estudar durante o dia?

Agora apresentarei algumas sugestões. Faça intervalos durante o seu estudo, intercale disciplinas de naturezas diferentes (exemplo: estude, primeiro, direito constitucional; depois raciocínio lógico; depois direito administrativo, informática, português etc). Reserve para os horários em que você tenha maior disposição matérias que são mais difíceis para você. Por exemplo, quem acorda cedo com muita disposição e tem dificuldade em raciocínio lógico, deve estudar essa matéria logo no início do dia. Reserve para os horários mais difíceis, em que você sente sono, matérias mais tranquilas ou então resolução de questões. Intercale também métodos de estudo diferentes. Por exemplo: primeiro ver vídeo-aulas, depois ler doutrina, depois resolver questões, ler normas etc.

Os períodos de estudo devem ser cronometrados para que você não se engane. Sempre que sentar ou deitar para estudar (eu amo estudar deitado... questão de gosto!), concentre-se totalmente nisso. Os períodos de estudo podem ser de 30 minutos com intervalos de 5 ou 10 minutos. Podem ser de 1 hora, com intervalos de 10 a 15 minutos. Ou até de 2 horas, com intervalos de 15 minutos. Isso também é uma questão de gosto. Acho muito difícil manter a concentração por mais de 2 horas seguidas. Por isso, é importante ter intervalos. Particularmente, gosto de estudar períodos de 1 hora com intervalos de 15 minutos.

A maioria dos melhores concurseiros estuda várias disciplinas ao mesmo tempo. Há estudos científicos que demonstram a eficiência disso. Uma minoria, entretanto, com resultados também interessantes, prefere estudar uma matéria de cada vez até esgotá-la completamente, antes de partir para a próxima. No serviço de coaching oferecido pela Totus Concursos (http://bit.ly/1EO7bP3) e também no meu curso "Guia Prático para Aprovação em Concursos Públicos" (http://bit.ly/18fRbe0), esses temas são aprofundados.

Vou mostrar um exemplo de cronograma para o carnaval:

1. sexta-feira
19h00 - 20h00 Direito Constitucional - ler doutrina;
20h00 - 20h15 Intervalo
20h15 - 21h15 Direito Constitucional - resolver questões
21h15 - 21h30 Intervalo
21h30 - 22h30 - Português - resolver questões;
Total de horas estudadas: 3 horas

2. sábado
8h00 - 9h00 Raciocício Lógico - resolver questões
9h00 - 9h15 Intervalo
9h15 - 10h15 Raciocínio Lógico - resolver questões
10h15 - 10h30 Intervalo
10h30 - 11h30 Direito Administrativo - leitura de normas
11h30 - 15h00 Descanso, almoço, cochilada etc
15h00 - 16h00 Direito Administrativo - resolver questões
16h00 - 16h15 Intervalo
16h15 - 17h15 Administração Pública - ver vídeoaula
17h15 - 17h30 Intervalo
17h30 - 18h30 Administração Pública - resolver questões
18h30 - 20h00 Atividade física, café etc
20h00 - 21h00 Administração Financeira e orçamentária - ler teoria
21h00 - 21h15 Intervalo
21h15 - 22h15 Administração Financeira e orçamentária - ler teoria
22h15 - 22h30 Intervalo
22h30 - 23h30 Informática - resolver questões
Total de horas estudadas: 9 horas

3. domingo
8h00 - 9h00 Raciocínio Lógico - ver videoaula
9h00 - 9h15 Intervalo
9h15 - 10h15 Raciocínio Lógico - resolver questões
10h15 - 10h30 Intervalo
10h30 - 11h30 Direito Constitucional - ler a CF
11h30 - 15h00 Descanso, almoço, cochilada etc
15h00 - 16h00 Direito Constitucional - resolver questões
16h00 - 16h15 Intervalo
16h15 - 17h15 Redação - pesquisar temas e esquematizá-los
17h15 - 17h30 Intervalo
17h30 - 18h30 Direito Administrativo - ler doutrina
18h30 - 20h00 Atividade física, café etc
20h00 - 21h00 Direito Administrativo - resolver questões
21h00 - 21h15 Intervalo
21h15 - 22h15 Informática - resolver questões
22h15 - 22h30 Intervalo
22h30 - 23h30 Português - resolver questões
Total de horas estudadas: 9 horas

Seguindo o mesmo ritmo até a quarta-feira de cinzas pela manhã, você conseguirá estudar 42 horas durante o carnaval! Mesmo que você não tenha esse pique todo, não deixe de aproveitar o carnaval para estudar! Depois de aprovado, nomeado e empossado, você terá muitos carnavais para fazer o que bem desejar. O esforço agora será recompensado!

Gostou do texto? Deixe o seu comentário! Se fizer um plano de estudos para o carnaval, coloque uma fotografia nos comentários e depois diga se deu certo, quantas horas conseguiu estudar, como foi a experiência.

Bons estudos!

Coaching da Totus Concursos http://bit.ly/1EO7bP3
"Guia Prático para Aprovação em Concursos Públicos" http://bit.ly/18fRbe0

Guto Bello - estatístico, advogado, Consultor Legislativo do Senado Federal, ex-Auditor Federal de Controle Externo do TCU, aprovado em diversos outros certames, coach em concursos públicos.