Receba Novidades do Blog em seu e-mail

Totus

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Posse na Câmara dos Deputados

Aprovados no último concurso da Câmara dos Deputados para o cargo de Analista Legislativo tomaram posse ontem. Eu tive a honra de orientar dois dos aprovados na preparação para o concurso. Foram longas e cansativas reuniões, mas valeu a pena! Eles buscaram o máximo e conseguiram o resultado. Parabéns, Luiz Gustavo Lelis e Grace Columbano! Foi emocionante fazer parte da história de vocês! Sucesso na carreira! E lembrem-se sempre: servidores devem servir.


terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Série Legislação em Lacunas



A Editora Totus, em parceria com a VP Concursos, está lançando a Série Legislação em Lacunas.

O estudo das normas para concursos públicos exige uma grande capacidade de memorização, pois parte considerável dos textos legais estabelecem meras convenções, que não possuem razão especial de ser. Por exemplo, um prazo é de 15 (quinze) dias e não de 10 (dez) dias por uma mera convenção.

A Editora Totus e a VP Concursos buscam desenvolver métodos de estudo inovadores. A utilização de lacunas é uma ideia muito simples, mas interessante. Todo dispositivo legal possui pontos sensíveis, que podem ser objeto de cobrança em prova, e outros que são óbvios ou apenas completam a redação normativa, mas sem grande relevância. O que se busca então é destacar os pontos sensíveis com lacunas. Assim, o método de estudo proposto é o seguinte: primeiro, o concursando lê a norma completa; depois, ele faz leitura e releituras completando as lacunas. Nada impede que a leitura do texto original e com lacunas seja feita por partes. A primeira leitura com lacunas exigirá um esforço maior, mas, com as leituras posteriores, o concursando conseguirá memorizar os pontos sensíveis. O trabalho intelectual na elaboração do material está na percepção dos pontos passíveis de cobrança em provas.


Guto Bello

Obras que iniciam a Série Legislação em Lacunas:

        


quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Legislação Colorida para Dispositivos Eletrônicos

O estudo para concursos públicos exige compreensão dos conteúdos estudados e capacidade de memorização. Nas disciplinas jurídicas, a leitura das normas torna-se imprescindível. Mas não basta ler. É preciso ler e memorizar. Esse é o desafio!

Há vários métodos que auxiliam na tarefa de memorizar normas. Recentemente, diversos cursos começaram a oferecer mapas mentais, que de fato auxiliam na memorização. Outro método muito interessante é resolver questões no modelo certo ou errado. Eu mesmo sou co-autor de algumas obras que utilizam esse método ("Regimento Interno do Senado: em exercícios com gabarito anotado"; "Regimento Interno da Câmara dos Deputados: em exercícios com gabarito anotado"; "Regimento Comum do Congresso Nacional: em exercícios com gabarito anotado"). Na semana passada, a Editora Totus lançou o e-book "Regimento Interno do Conselho Nacional de Justiça: em exercícios com gabarito anotado", que também utiliza o mesmo método.

Vou apresentar algo interessante que eu mesmo já testei e gostei. A maioria dos textos que utilizamos para estudar são em preto e branco. Eu tive a experiência de colorir diversas normas, tais como a Constituição Federal, os Códigos Civil e de Processo Civil, dentre outras, para fazer a leitura em dispositivos eletrônicos. A ideia é simples, mas bastante interessante. Consiste em aplicar uma cor diferente ao fundo de cada parágrafo do texto. As cores não têm significado, mas tornam a leitura menos enfadonha e provocam estímulos que parecem favorecer a memorização. Não tenho nenhuma comprovação científica para isso. Trata-se de puro empirismo.

Para que você mesmo possa testar esse tipo de leitura, coloco à disposição os textos da Constituição Federal e do Regimento Interno do TJDFT. Sugestões e críticas serão muito bem-vindas. Aguardo os comentários!

Guto Bello


Exemplo: